top of page
Buscar

5 soluções para as mães solteiras

Atualizado: 7 de mai.




Ser mãe solteira nem sempre é uma opção. Pode ser pelo advento de uma morte. Outros casos é por divórcio ou separação. Seja lá qual for a situação, não é fácil ser mãe solteira.

Neste blog frisarei mais exemplos aplicáveis a mães cujos pais dos filhos ainda se encontram vivos e partilham a custódia dos mesmos, apesar de que tenho que reconhecer que mesmo as que são viúvas, também enfrentam mudanças drásticas nas finanças, logística e gestão familiar.

Dependendo com quem voçê casou, note que existe regiões em Angola que é quase cultural, homens nunca permanecerem com a mãe dos seus primeiros filhos, sem arranjar outra ou outras, fazendo filhos com vários mulheres, sujeitando sempre uma das mulheres a receber os filhos, e outras a entregar. A que é obrigada a receber, ou é a mais financeiramente estável, ou a que ele pode melhor chantagear ou manipular, em suma, são pequenos diabinhos pois a bíblia define o diabo como alguém que vem somente para matar roubar e distruir. João 10:10

Como mulher apaixonada quase sempre fica pior que militante de um partido - fanática e cega, escrevo por conhecimento de causa 😊, são de fácil engano, e quando dão conta, muitos compromissos irrevogáveis ocorrem. Vejamos a seguir alguns problemas e possíveis soluções que a mãe solteira enfrenta:



  • Custódia dos filhos: se não conseguir receber as crianças, vai lutar para não pagar as contas dos mesmos de formas a te obrigar a dar-lhe a guarda total dos filhos. Chama-se a isso violência financeira que explicarei no blog da próxima semana. Note que até homens casados e supostos cristãos, também agridem suas esposas com este tipo de violência. Fique atenta a esses sinais que mostrarei quais são, no blog da próxima semana. E não te admires que a sua nova parceira o apoie a ir contra ti, ou por pressão, cegueira ou por maldade, principalmente se conseguiu o pai dos teus filhos por meio de roubo. Solução:

    • Durante as batalhas, nunca minta, fale sempre a verdade e documente todos os factos. A mentira sempre nos sai mais caro depois de algum tempo e é mais fácil lembrar-se da verdade. Quando questionada perante o tribunal ou familiares, não omita nada.

    • Não se precipite em mover para um novo parceiro. Ele poderá usar isso contra si para deixar de sustentar os filhos ou até arranjar motivos para conseguir tira-los de si. Seja sábia em tudo que fizer ou disser.

    • Não fale mal do seu ex aos seus filhos nem a amigos em comum. Por mais que seja tentador, nenhum filho gosta se sentir dividido, e se chamados a tribunal, não te será vantajoso se as autoridades souberem de difamações vindas de ti. A tua demostração de vontade de querer colaborar com o teu ex na guarda dos filhos, te será deverasmente vantajoso a longo termo.

    • Não assumas que não podes cuidar dos teus filhos sozinha. Faça o seu trabalho de casa, estudando como se preparar e agir. Aqui vai a lista de 5 solucões para os problemas focais que enfrentarás como mãe solteria:  

   

  • Instabilidade financeira: 

    • Liste todos os gastos mensais de forma mais precisa possível e aplique a lei dos 50%/30%/20% - 50% para os gastos necessários (água, luz, telefone, comida, plano de saúde, etc); - 30% para divertimento (comer fora, ir ao cinema, salão....); - 20% para si (pague suas dívidas, poupe e invista)

    • Tenha um plano de saúde. As crianças ficam sempre doentes. Não queiras que a doença deles te apanhe desprevenida

    • Certifique-se que as suas crianças terão acesso aos seus bens, no caso de algum acontecimento. Tenha tudo escrito e notarizado

    • Procure sempre oportunidade de fazer um dinheiro extra com o seu talento natural (vender bolos, trançar cabelo...). Nao dependa somente de uma fonte de renda

  • Falta de apoio: e aqui friso o suporte prático em ter ajuda para levar  e pegar as crianças a escola, verificar tarefas escolares quando ainda tens a casa por arrumar e comida por fazer, ou apoio para levar a clínica no dia em que não podes faltar no serviço. Possíveis soluções:



    • Peça ajuda a um vizinho, familiar ou pais de colegas da escola dos seus filhos que vivam na mesma zona, para apoiar sempre que possível. Não ligue para o teu ex, pois ele poderá usar isso contra si, se ele for alguém que não gosta dar dinheiro ou sempre luta para te tirar os filhos

    • Negocei com os seus chefes horários flexíveis de trabalho, que lhe permitam começar ou finalizar o serviço em horas que lhe dê para suportar seus filhos

    • Procure uma escola mais próxima do seu local do trabalho para sairem todos juntos de casa

    • Avise na escola sobre a custódia, e especifique quem tem direito a pegar seus filhos e em que dias. Se possível, apresente um documento do tribunal

  • Depressão: Se queres fazer o teste da verdadeira amizade, termina um relacionamento. Além da maioria te abandonar, como mulher, admirarás quantas mulheres te criticarão, pois para a sociedade mesmo nos dias de hoje, se ainda não fostes posta no caixão por maltratos conjugais, tens que permanecer casada. Veja o exemplo desta mulher neste vídeo que foi contra tudo e todos para proteger a sua integridade física. Muitos deixarão de te atender, e poderás te sentir culpada da decisão que tomastes. Possíveis soluções:

    • Decida divorciar-se da culpa. Todos erram indempendentemente do seu estado civil

    • Arrange um suporte emocional, como numa igreja, psicólogo, família

    • Pratique auto motivações pessoais, como escrever um bilhetinho diariamente do porque é que achas que hoje será um bom dia para ti

    • Celebre sempre as pequenas conquistas, assim focarás no lado positivo da tua nova tarefa e notarás que não és assim tão falha

    • Preste atenção a sua intuição, quase sempre é o Espírito Santo a te alertar



  • Falta de amor próprio:

    • Tire sempre tempo para exercitar, relaxar e comer bem

    • Evite constantes mudanças nos planos da família, foca em estabelecer routinas

    • Não use bebidas, cigarros ou drogas como relaxantes, isso acaba trazendo mais problemas

    • Não poste nas redes socias o seu estatus, bom ou mau , guarde para si. Quanto menos dados gravares nas redes sociais, menos informação darás ao teu ex que ele possa usar contra ti no tribunal

  • Insegurança:

    • Crie um senso de comunidade com a sua vizinhança, eles lhe servirão de grande apoio

    • Tenha números de emergência prontos para quando precisares, e entre vizinhos, um toque como acionar o alarme do carro para alertar situação de perigo a vizinhança, é uma boa prática também

    • Mude as fechaduras de casa logo após a separação e tenta não dar muito a perceber da sua logística a todos, aliás, mantenha certos detalhes só para si e seus filhos. Treine o sigilo com os seus filhos mas sem focar em falar sobre o pai

    • Obtenha suporte de outras mães procurando ter amizade com as mesmas, focando em ter atividades em comum com os seus filhos como ir ao cinema, levar os filhos a um parque, marcar mesmas atividades extra curriculares nos mesmos locais.

Na realidade, o bom será mesmo ter harmonia entre os progenitores, para evitar os conflitos descritos acima, mas infelizmente os conflitos exitem e é importante nos prepararmos. No caso do casal decidir se reconciliar, não deixe de seguir os passos que falaremos no blog da próxima semana.... juntos, mas sempre preparada para uma possível queda.

 

 

Escritora: Arlette Pitra, trabalhadora executia e escritora nos tempos livres

 

 

48 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page